Você sabia que quando iniciamos a vida adulta já começamos a perder neurônios?

Como fazer para chegar a velhice com qualidade de vida e menos sintomas de perda cognitiva?

A resposta para esta pergunta é: RESERVAS COGNITIVAS.

E o que é reserva cognitiva?

É a capacidade do cérebro de reagir diante de uma doença que o afeta ou diante da velhice e sua natural deterioração. Essa capacidade permite compensar, até certo ponto, as perdas sofridas.

Estudos e as observações clínicas têm apontado que uma elevada reserva cognitiva faz com que, mesmo com as evidências dos processos de degeneração cerebral vistos através de exames por imagem, as pessoas se mantenham ativas e funcionais por mais tempo.

Estimulação cognitiva e atividades intelectuais, recreativas e esportivas têm se mostrado bastante eficazes para aumentar as reservas cognitivas. Principalmente a leitura, os jogos mentais e a aprendizagem de idiomas ou instrumentos musicais.

Viver em um ambiente de aprendizado/estimulação contínuo é muito importante; inclusive na terceira idade, pois nunca é tarde para adquirir reservas cognitivas.

O melhor investimento que você pode fazer é em você mesmo!!

Fernanda Lacerda Ortiz

Para saber mais, entre em contato conosco.

Deixe seu comentário...

Compartilhar Artigo

Nossos Artigos

Terapia

Terapia Cognitivo-Comportamental Infantil

                 A terapia cognitivo-comportamental (TCC) apresenta excelentes resultados tanto na prática clínica, quanto em outras áreas de atuação

Neuropsicologia

Envelhecimento e Reservas Cognitivas

Você sabia que quando iniciamos a vida adulta já começamos a perder neurônios? Como fazer para chegar a velhice com qualidade de vida e menos

WeCreativez WhatsApp Support
Para agendar consultas ou tirar dúvidas envie entre em contato com o número (11) 97600-0069
👋 Olá Precisa de Ajuda?
FERNANDA.png